População de Guanambi ganhou quase 500 habitantes em 2019, segundo IBGE.

Local

Quinta-Feira, 29 de Agosto de 2019

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) publicou no Diário Oficial da União nesta quarta-feira (29), as estimativas populacionais dos municípios brasileiros em 2019, com data de referência em 1º de julho. Segundo as projeções IBGE, Guanambi ganhou 462 habitantes em relação ao ano de 2018.

Em 2018, a população estimada era de 84.014 habitantes em Guanambi, portanto houve uma aumento de 0,55 % no período de um ano. Atualmente o município tem 84.481 habitantes segundo a estimativa.

Em 2010, quando foi realizado o último censo, a população recenseada de Guanambi era de 78.833. Deste total, 79,3% moravam nas áreas urbanas, enquanto 20,7% habitavam a zona rural.

Considerando este período de nove anos, a população de Guanambi cresceu 7,1% segundo as estimativas do IBGE. Levando em conta a área territorial e 1297 Km², a  densidade populacional do município é de 65,1 habitantes por Km².

A estimativa populacional do IBGE aponta que a Bahia tem 14.873.064 em 2019. Em 2018 eram 14.812.617 habitantes, aumento populacional de 0,41%.

Veja a lista completa da estimativa populacional 2019 nos municípios baianos

Em todo o país são 210.147.125 habitantes em 2019 contra 208.494.900 habitante em 2018 segundo a estimativa. O crescimento foi de pouco mais de 1%.

Mudança na Metodologia em 2018

O aumento populacional vem depois de uma queda de 3,2% em relação a 2017, quando a população estimada era de 86.808 habitantes.

O IBGE explicou à época que a queda na estimativa populacional em 2018 aconteceu devido a uma revisão metodológica usada para corrigir eventuais distorções.

A primeira revisão aconteceu em 2013, quando foi constatada uma queda na taxa de fecundidade, principalmente na região Nordeste do País. O órgão informou que o motivo dessa queda expressiva é a redução da taxa de fecundidade. A Bahia foi o estado com menor taxa no Nordeste e o segundo menor do País até 2018.

O IBGE levou em conta a quantidade de nascimentos entre os anos de 2000 a 2015 para a revisão metodológica. “2016 não foi considerado, naquele ano o índice de fertilidade foi 5,5% menor do que a média do período. O medo do Zica Vírus fez com que muitas mulheres adiassem a gravidez, se o ano fosse considerado na média, a redução da população teria sido ainda maior”, disse a nota.

Na estimativa, o IBGE leva em conta fatores como taxa de crescimento entre um senso e outro, a taxa de fecundidade e mortalidade e a migração. O último Censo foi realizado em 2010, uma recontagem populacional estava prevista para 2015 e foi cancelada por questões orçamentárias. O próximo Censo está previsto para 2020.


Agencia Sertão


Últimas Notícias
Travessa Cicinato A. Fernandes - Centro - Guanambi-BA - (77) 9 - 9962-3188